Notícias

15/02/2012 – São Paulo (Ciclo Vivo): A Volkswagen do Brasil é a única empresa do País a implantar e utilizar a licença completa do software de gerenciamento de sustentabilidade SoFi. A tecnologia alemã permite administrar dados sobre as emissões de gases de efeito estufa (GEE) e preparar futuros relatórios ambientais. A empresa investe no software porque tem a sustentabilidade como princípio de gestão.

SoFi ajudará a melhorar continuamente a gestão de informações da empresa, reduzindo ainda mais suas emissões e minimizando possíveis impactos ambientais. O cálculo das emissões será abrangente, pois vai considerar todos os processos da empresa, desde a produção a operações de escritórios e até mesmo viagens a trabalho.

“A Volkswagen do Brasil investe em sustentabilidade de forma inovadora, com a mais alta tecnologia. A utilização do SoFi revela que a empresa tem compromisso mensurável com o meio ambiente”, diz o diretor de Planejamento da Volkswagen do Brasil, Celso Placeres.

O software também permitirá maior rapidez e precisão na coleta de dados, além de grande flexibilidade ao gerar diversos tipos de relatórios ambientais, inclusive o Global Reporting Initiative (Relatório de Sustentabilidade GRI). O relatório padrão GRI segue exigências internacionais, envolvendo os tópicos estratégia, economia, sociedade, meio ambiente e indicadores-chaves.

O SoFi é o primeiro software creditado pelo Carbon Disclosure Project (CDP – Projeto de Informações sobre Emissões de Carbono) e pelo Global Reporting Initiative (Relatório de Sustentabilidade GRI).

A Volkswagen do Brasil também utiliza o GaBi, um software alemão desenvolvido pela PE International em conjunto com o Grupo Volkswagen, com o objetivo de alcançar a excelência no desempenho ambiental. Esta tecnologia proporciona a avaliação completa de uma nova instalação ou processo industrial, antes de sua implantação. Dessa forma, é possível trabalhar preventivamente, minimizando os impactos ambientais.

Notícia relacionada – 22/02/2012

Volkswagen insere conceito de “escritório sustentável” em suas fábricas

 

Instituto Ethos