Notícias

Um estudo feito pelo Banco Mundial concluiu que o mundo pode se preparar para um aumento das temperaturas em até quatro graus centígrados se a Comunidade Global fracassar na ação para lidar com a mudança do clima. Entre os problemas causados pela temperatura alta estão ondas de extremo calor, redução das reservas de alimentos e o aumento do nível do mar, que afetará milhões de pessoas. Segundo o relatório, todos os continentes vão sofrer, uns mais que outros, mas a população mais pobre será a mais afetada.

O presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, afirmou que um planeta quatro graus mais quente pode e deve ser evitado. Segundo ele, é necessário manter o aquecimento abaixo do dois 2ºC. Kim disse que a falta de ação para combater a mudança climática ameaça deixar o mundo que as crianças vão receber de herança bem diferente do mundo que se vive atualmente. Para o presidente do Banco Mundial, a mudança climática é um dos maiores desafios ao desenvolvimento e todos devem assumir a responsabilidade moral para agir em benefício das futuras gerações, especialmente dos mais pobres.

O relatório diz que uma forma de se evitar o aquecimento é através do uso mais eficiente e inteligente de energia e dos recursos naturais para reduzir o impacto do clima no desenvolvimento sem, ao mesmo tempo, diminuir os esforços de alívio à pobreza ou ao crescimento econômico. Entre as iniciativas que devem ser adotadas estão: utilizar de uma forma melhor os subsídios de mais de US$ 1 trilhão, equivalente a mais de R$ 2 trilhões, dados as companhias petroleiras e a outros setores considerados danosos e maior investimento em energia verde.

Fonte: Rádio ONU, parceira da EcoAgência

Instituto Ethos