Notícias

Cerca de 140 pessoas se reuniram para recolher resíduos no monte Everest, durante a primavera. O resultado? Oito toneladas de materiais, como: cilindros de gás, garrafas de oxigênio, cordas, barracas, latas de cerveja e até destroços de um helicóptero foram coletados.

A ação, realizada em prol a Everest Summiteers Association (ESA) – organização de preservação ambiental -, resultou na criação de 75 obras de arte que irá compor a exposição “Everest 8848 Art Project”, inaugurada em um hotel de Katmandu, local onde a instituição tem sede.

Segundo a organização do evento, a exposição é um desafio aceito por artistas nepaleses para advertir sobre o mau estado da montanha. “Pensamos que ajudará a promover os artistas e contribuirá para a limpeza do Everest”, ressaltou o organizador da exposição, Kripa Rana Shahi, à France Press.

As peças poderão ser compradas. O valor vai varia de 1.500 rúpias (20 euros) a 200 mil rúpias (2.800 euros). Os artistas esperam arrecadar uma quantia suficiente para expor na região do Everest e mostrar aos alpinistas o dano ambiental provocado pelas expedições.

Fonte: EcoDesenvolvimento

Instituto Ethos