Notícias

17/10/2012: A 3ª edição da Oficina Lideranças começou ontem (16/10) em São José dos Campos, com a palestra “Redes Sociais e Desenvolvimento Local”, do consultor Augusto de Franco.

Augusto de Franco


No evento realizado no Sesi, Franco falou para um público de 120 pessoas formado por líderes comunitários, integrantes de entidades do Terceiro Setor, estudantes da área social e voluntários.

A palestra foi acompanhada pela Atrium Consultoria, que desenvolveu um trabalho de facilitação gráfica. Por meio de sinais, símbolos e metáfora, a informação foi passada de forma lúdica e inovadora ao público.

Os participantes receberam a segunda edição do Guia da Cidadania – com informações sobre o Terceiro Setor, dicas para abrir, administrar e captar recursos para ONGs, e uma lista de entidades da cidade – e um kit de fichário com informações complementares sobre as atrações da oficina, uma camiseta e uma sacola reciclável.

Criador da Escola de Redes – que reúne pessoas dedicadas à investigação sobre redes sociais e à criação e transferência de tecnologias de netweaving, que ele classifica como “a arte de tecer redes” – Augusto de Franco falou sobre as particularidades das interações entre pessoas na atualidade e a necessidade de se criar ambientes propícios para o compartilhamento e criação de conhecimento.

“Uma nova ciência das redes está nascendo. O digital é apenas um aspecto da mudança. Estamos vivendo um momento riquíssimo, em que existem muitos mundos em rede. A rede social existe desde que existe sociedade humana. O que está aumentando agora é a conectividade”, disse Franco, que escreveu mais de 20 livros com temas como desenvolvimento local, capital social, democracia e redes sociais.

Painel do trabalho da Atrium


O palestrante ressaltou a diferença entre as redes sociais e as mídias sociais. “O Facebook é mídia social. A rede social são as pessoas, como elas interagem, é o capital social. As redes não são instrumentos para a mudança, elas já são a mudança”, comentou.

Para Franco, é fundamental reavaliar as metodologias de indução do desenvolvimento local. “É necessário reinventar o processo, para resolver os problemas de uma metodologia ultrapassada. A base deve ser uma rede social distribuída, focada nas pessoas, e não nas instituições. O desejo das pessoas é fundamental nesse processo, pois ele está intimamente ligado à capacidade de gerar o futuro”, concluiu.

Trecho palestra Augusto de Franco 16out

Trecho_Trrabalho da Atrium 16 de Out


Programação

A Oficina Lideranças, realizada pela Signi – Estratégias para Sustentabilidade, continua hoje (17/10) no Sesi, com a exibição do documentário “Quem Se Importa”. A diretora do filme, Mara Mourão, participa de um debate conduzido pelo jornalista e filósofo Carlos Abranches, logo após a exibição.

O documentário acompanha pessoas de todo o mundo que estão promovendo mudanças em suas comunidades, trazendo soluções, gerando impacto social e inspirando outras pessoas, com ideias simples para os grandes problemas globais.

O objetivo é estimular o conhecimento da temática social e envolver todos, principalmente os jovens, na revolução que o empreendedorismo social está causando no planeta, provocando um movimento de agentes de transformação.

No trabalho, foram entrevistadas 18 líderes sociais do mundo, entre eles Muhannad Yunus (Prêmio Nobel) e Bill Drayton (fundador da Ashoka). O filme mostra o que verdadeiramente os motivou a querer mudar o mundo. Com uma mistura de entrevistas, imagens dos trabalhos sociais e computação gráfica, em uma edição dinâmica, o filme emociona os espectadores, fazendo-os refletir e se inspirar.

Na quinta-feira, último dia da oficina, o diretor da Escola de Criatividade Perestroika, de Porto Alegre (RS), Tiago Mattos apresenta a palestra “Vai Lá e Faz”.

Em uma conversa com o público, ele vai abordar temas como criatividade e inovação e falar sobre a necessidade de se sair da zona de conforto e colocar projetos em prática, tanto na vida pessoal como na profissional.

A Oficina Lideranças tem apoio do Senac, Sesi, Rede Social, GAMT, Centro de Estudos de Cultura Popular, Koiza de Loko, Pró-Visão e Signi. O patrocínio é da Petrobras.

No site da oficina (www.oficinalideranças.com.br) e nas redes sociais estão disponíveis vídeos do primeiro dia de atividades, com trechos da palestra e depoimentos de Augusto de Franco e do público.

 

Instituto Ethos