Notícias

O Secretário-Geral da ONU apresentou, nesta segunda-feira, um relatório sobre os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Segundo Ban Ki-moon, um dos destaques é a redução, pela metade, do número de pessoas vivendo na extrema pobreza.

O documento afirma que em todas as regiões do mundo, em 2010, o total dos que viviam com menos de US$ 1,25 por dia foi quase 50% menor do que os valores de 1990.

Água e Educação

Segundo a ONU, este é um indicador de que a primeira Meta do Milênio, a redução da extrema pobreza, foi atingida em nível global.

Outro avanço foi notado na proporção de pessoas com acesso a fontes de água potável: 89% em 2010. Mas Ban Ki-moon alerta para projeções que indicam que até 2015, mais de 600 milhões ainda estarão sem o recurso.

Outra das oito metas já alcançadas é a paridade no acesso à educação primária: são 97 meninas na escola para cada 100 meninos.

HIV

Em relação à terapia antiretroviral, o relatório da ONU afirma que 6,5 milhões receberam tratamento contra o HIV/Aids em 2010.

Mas o balanço das Metas de Desenvolvimento do Milênio também indica progresso lento na queda da mortalidade materna, um objetivo que está longe de ser alcançado nos próximos três anos. A fome continua sendo um desafio global.

As Metas do Milênio são um conjunto de oito objetivos para o desenvolvimento, que devem ser cumpridos pelos países membros da ONU até 2015.

O Secretário-Geral defendeu a criação de uma agenda “concreta” para além de 2015, focada na erradicação da pobreza, no desenvolvimento econômico e social e na sustentabilidade ambiental.

Fonte: Rádio ONU/EcoAgência

Instituto Ethos