Notícias

Para celebrar o Dia Internacional da Biodiversidade, na terça-feira, 22 de maio, o Ministério do Meio Ambiente (MMA) anunciou a criação do Fundo de Áreas Protegidas (FAP) para reforçar o financiamento das Unidades de Conservação.

O fundo já estreia com R$ 115 milhões, recurso oriundo do programa Arpa (Áreas Protegidas da Amazônia). A primeira transferência, realizada já durante o lançamento, foi destinada a Reserva Biológica (Rebio) do Jaru, em Rondônia, e o Parque Estadual (PE) do Cantão, em Tocantins. Ambas as unidades devem receber R$ 250 mil por ano.

O recurso encaminhado as UCs deve ser empregado em obras de estruturação dessas áreas.

Iniciativas

Durante a cerimônia, o ministério também assinou um acordo de cooperação para a implementação do Projeto Terra do Meio (PA). A iniciativa vai consolidar 11 UCs na região, com a aplicação de 6,98 milhões de euros doados pela Comunidade Europeia.

O Arpa vai disponibilizar ainda R$ 1,5 milhão para apoiar a criação de UCs na Amazônia. A verba será utilizada para financiar ações tais quais o diagnóstico socioambiental e levantamento fundiário, necessárias para a criação de novas unidades.

Fonte: EcoDesenvolvimento

Instituto Ethos