Notícias

RIO. Um dia depois de classificar o texto final da Rio+20 como “aquém das expectativas”, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, baixou o tom das críticas e se disse confiante de que o documento fornece uma base sólida para promoção do desenvolvimento sustentável.

- Esse documento contém pacotes muito amplos e ambiciosos para o desenvolvimento sustentável, que respondem aos três pilares de nossos objetivos: igualdade social, desenvolvimento econômico e sustentabilidade. Há muitas recomendações claras. O importante agora é a implementação de todas essas recomendações – declarou o secretário.

Ele destacou que, além da decisão de criar metas conjuntas de ação, os países-membros da ONU precisam acelerar a implementação das metas de desenvolvimento do milênio até 2015. E prometeu que criaria um painel de alto nível para debater junto a um fórum intergovernamental de especialistas.

Questionado sobre o descontentamento da sociedade civil com o resultado da Rio+20, Ban disse ter encontrado representantes de nove principais representantes (major groups). E foi categórico:

- Acredito que (o texto) foi um grande sucesso para a comunidade internacional. É um excelente documento que pode colocar todos na sustentabilidade viável. Uns podem ter visões diferentes, mas para as Nações Unidas, estamos muito agradecidos pela liderança da presidente Dilma Rousseff e sua equipe, que levou essas negociações a tamanho sucesso. Temos que ser muito gratos. O Brasil tem um potencial enorme de liderar esta campanha.

Fonte: Globo.com

Instituto Ethos