Notícias

(Por Felipe Rodrigues)

Realizado no dia 25 de novembro, o evento levou para uma pista do bairro Jardim Mariana 1, na zona leste de São José dos Campos, cerca de 250 inscritos

Como era esperada, a Corrida União Pela Vida foi um sucesso. Sucesso não apenas pela quantidade de pessoas, mas sim pela disposição que essas pessoas tiveram em salvar vidas e correr. Comparecer e participar são só  detalhes em meio a centenas de vidas que serão salvas decorrente de cada bolsa de sangue doada pelos participantes.

Participantes festejam no pódio.

O tempo nublado passou despercebido em meio à alegria e esportividade que os participantes transmitiam entre si.

Uma boa saúde vai além das aprovações nos testes de laboratório. A qualidade de vida também vem da interação entre pessoas, de risadas e momentos prazerosos, muito vistos no dia da corrida.

Novos contatos geram boas conversas que geram novas ideias, como a de Eliomar Brito, idealizador do projeto. Em uma tarde em que acontecia a corrida São Silvestre, ele pensou em toda essa causa que mobilizou centenas de voluntários e atletas. O resultado disso foi uma parceria bem sucedida com Sylvio Bitencourt, da Avatar Marketing Esportivo, que ficou responsável pela organização do evento. Ambos ficaram satisfeitos com o resultado do projeto, Sylvio ressaltou a sensação de dever cumprido e espera mais doadores para a próxima edição:

“O diferencial foi o espírito de todos. Foi bacana poder encontrar amigos, se divertir e simultaneamente ter a satisfação de fazer o bem para outras pessoas. Ainda têm pessoas que doarão sangue para apenas retirar o kit da corrida, ou seja,ainda estamos colhendo os frutos.”

Eliomar Brito também gostou do resultado que viu e usou alguns dados para justificar o sucesso do evento:

“No Brasil cerca de apenas 2% da população doa sangue. Nós, em aproximadamente um mês de inscrições abertas, conseguimos cerca de 260 doadores, superando as nossas expectativas. Quem sabe na próxima edição nos redirecionamos melhor essas doações, para algum fim específico como um instituto de combate ao câncer, por exemplo?”

Corredores durante a chegada.

 

Depoimentos de quem correu e salvou vidas!

A doação de sangue salva vidas de forma direta e objetiva, mas o esporte também salva e traz uma nova forma de viver. O morador da Zona Leste de São José dos Campos, Camilo Lélis do Nascimento, de 50 anos, é um exemplo:

“Comecei a correr há quatro anos, e foi quando larguei o álcool. Tinha um vício muito forte em álcool, ao mesmo tempo também perdi minha esposa. O esporte foi o principal aliado para que eu superasse tudo isso. Hoje corro todos os dias com mais alguns moradores do bairro e minha intenção é montar uma equipe junto com jovens e crianças para que não caiam em coisas ruins como aconteceu comigo”, contou.

Com um semblante sereno e sem medo de revelar os erros e dificuldades que lhe colocou para baixo em tempos passados, Camilo usa o esporte como sua principal arma de defesa.

A atividade física também é uma forma de recuperação após problemas de saúde. João Aparecido Rosa, de 68 anos, saiu da cidade de Potim para correr e deixou seu recado com base na experiência de vida que adquiriu:

“Aconselho todos a realizarem alguma atividade física. Corro desde 2004, quando sofri um derrame e isso me fez procurar algum tipo de exercício, hoje sou uma pessoa bem melhor”, orientou.

Além da prática da corrida como um esporte, é necessário também fazer avaliações de rotina para checar se está tudo sob controle. Quem compareceu à corrida, sendo participante ou não, pôde fazer alguns testes de saúde em estandes com o trabalho de profissionais da área. Com 63 anos de idade, Maria Luíza de Oliveira entende a importância das avaliações e não perdeu a chance que, segundo ela, dificilmente acontece:

“Moro aqui há 12 anos e acho importante que tenha esse tipo de causa. Não vejo tantas oportunidades assim por aqui, então aproveitei o momento.”

Novos projetos, novas corridas pela vida…

Essa foi a primeira edição de muitas que o criador da ideia, Eliomar Brito, espera realizar. O intuito é sempre de melhoria e inovações e o principal articulador de tudo é o público: “Brito”, como é popularmente conhecido, deixou a seguinte mensagem de agradecimento:

“Todos os que fizeram a doação e correram são vencedores. De alguma forma eles estão salvando vidas e cuidando da própria saúde.”

Confira um vídeo de como foi o ambiente do evento:

IMG_1249

Instituto Ethos