Notícias

Alimentos tradicionalmente usados por povos indígenas podem ser uma importante ferramenta para combater a fome e a má nutrição. De acordo com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), adotar uma cesta alimentar semelhante a dos índios pode resultar em dietas balanceadas com a vantagem de se gerar uma pegada de carbono menor a de muitos outros métodos da agricultura moderna.

Essas discussões fazem parte do simpósio regional Promoção dos Alimentos Indígenas Subutilizados para a Segurança Alimentar e Nutrição na Ásia e no Pacífico, realizado até domingo, 2 de junho, na Tailândia.

A agência ainda afirma que a globalização tem reduzido o número de espécies de plantas usadas para fins alimentares, de cerca de 100 mil para apenas 30 mil. Como a população mundial deverá chegar a nove bilhões em 2050, a FAO está preocupada que o mundo não será capaz de produzir alimentos suficientes para atender à demanda.

“Se conseguirmos com êxito melhorar a informação sobre a utilização desses recursos alimentares indígenas, considerando um marketing mais eficaz, produtores rurais, inclusive as comunidades indígenas, poderão se beneficiar muito mais em termos de melhoria da saúde, nutrição, bem-estar e redução da pobreza”, afirmou o presidente da Universidade Khon Khen, Kittichai Triratanasirichai.

Fonte: EcoDesenvolvimento

Instituto Ethos