Notícias

Este mês, comemoramos dez anos de Signi. Uma longa trajetória quando pensamos nos trabalhos desenvolvidos, nos desafios enfrentados, nas mudanças realizadas e nas primeiras metas estabelecidas, lá na nossa fundação, em 11 de abril de 2006. Porém, quando pensamos nos nossos sonhos e desejos como empresa, nas transformações socioculturais que nosso país necessita e em nossas trajetórias pessoais, essa marca é apenas o início.

A Signi surgiu de um ideal, no qual fosse possível a todos que trabalham na empresa associar a sua trajetória profissional à possibilidade de contribuir para a transformação social. Hoje, celebramos nossa primeira década tralhando para a consolidação de estratégias para o desenvolvimento socialmente responsável, trabalhando com comunidades e construindo verdadeiros caminhos para o desenvolvimento sustentável.

Estamos organizados em três núcleos de trabalho que desenvolvem os projetos de forma colaborativa e compartilhada. Apostando em uma filosofia de trabalho horizontal, o diálogo é a peça fundamental que estrutura e articula a empresa. O núcleo de Responsabilidade Social Empresarial é responsável pela implementação e gestão de diferentes programas de relacionamento comunitário e de estratégias voltadas ao desenvolvimento social. O núcleo de Projetos é responsável pela concepção, formatação e gestão de projetos de clientes, parceiros e próprios. Já o núcleo editorial coordena a produção e revisão de textos e publicações.

Nossa atuação

Hoje estamos à frente da execução do Programa Petrobras Agenda 21, nos estados do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo, e do Relacionamento Comunitário para a Petrobras nas cidade de Miguel Pereira (RJ), São Sebastião(SP), Canoas e Esteio (RS). Nestas comunidades, as equipes da Signi atuam lado a lado com a comunidade, organizando e promovendo o diálogo entre moradores, lideranças, ONGs, instituições e empresas a partir de uma metodologia pensada e desenvolvida de acordo com as especificidades de cada local, levando em consideração as suas características e necessidades e visando o empoderamento da comunidade.

Outro importante trabalho nessa área foi o desenvolvido com as comunidades do entorno da Refinaria Henrique Lage, em São José dos Campos (SP). A Signi foi responsável pelo relacionamento comunitário da refinaria durante cinco anos, entre 2009 e 2014. Por conta dessa experiência, surgiu a Oficina Lideranças, um desdobramento do trabalho e da experiência com esta comunidade. Concebido e executado pela Signi, o projeto tem por finalidade estimular e desenvolver o engajamento de líderes comunitários e articuladores sociais. Com atividades voltadas para a reflexão e promoção da cidadania, busca criar um espaço de discussão para o diálogo entre diferentes atores e realidades. A iniciativa recebeu dois prêmios de relevância nacional. Em 2011, ganhou o 31º Prêmio Nacional de Opinião Pública (Prêmio POP), na categoria sustentabilidade. E em 2012, o Prêmio Aberje – regional São Paulo, na categoria Comunicação e Relacionamento com a Comunidade. Em 2016, a Oficina de Lideranças ocorreu pela primeira vez no Espírito Santo.

Ainda na área de Responsabilidade Social, em 2014, a Signi coordenou e desenvolveu com a Ong Incomun o Envolva-se – Práticas para cidadania. Um projeto que percorreu 12 estados brasileiros, oferecendo 21 oficinas sobre cidadania e comunicação comunitária. Em 8 meses de execução, mais de 1224 pessoas participaram dos encontros entre lideranças,  representantes do primeiro e segundo setores e cidadãos dispostos a melhorar a qualidade de vida das suas comunidades. As histórias pessoais de transformação social se provaram como inspiração para alavancar novas mudanças e desejos. 

Ao longo de sua trajetória, a Signi também foi responsável pela gestão e implementação de projetos de relacionamento comunitário da Aracruz e, posteriormente, da CMPC Celulose Riograndense. 

Na área de projetos, além do Envolva-se – Práticas para a cidadania e da Oficina Lideranças, nestes dez anos desenvolvemos e executamos diferentes projetos, todos voltados à educação, à cultura e à resposabilidade social, como o Educação para as Artes, Pocket Ruy Carlos Ostermann, Som na Escola e Encontros com o Professor, além , é claro, do MudaMundo, que também marca o início da nossa história.

O MudaMundo nasceu a partir de um exercício de transpor os valores defendidos pela Responsabilidade Social Empresarial (RSE) para o universo infantil. Se uma empresa se relaciona com público interno, comunidade, fornecedores, governos, clientes e meio ambiente, uma criança começa a se desenvolver a partir do contato com a família, a escola, o bairro e o meio ambiente. Este foi o ponto de partida para ancorar as histórias do menino João, um herói negro que quer mudar o mundo e vai começar a fazer isso a partir destes quatro ambientes, com ações muito simples e a companhia de seus amigos. Voltado para as escolas públicas, o projeto se desdobra em diferentes etapas que envolvem oficinas para os professores, apresentações de teatro para as crianças e doação dos livros da série para as bibliotecas das escolas participantes. Junto com a Signi, o MudaMundo comemora, em 2016, 10 anos de execução. Ao longo da sua trajetória, o projeto já passou por 106 cidades, de 6 estados brasileiros; envolveu 4.384 escolas municipais e estaduais; 11.422 professores participaram das oficinas; 72.885 crianças assistiram ao Teatro MudaMundo; e mais de 270 mil livros foram distribuídos para bibliotecas de escolas públicas. Este ano, para celebrar a primeira década do projeto, o João voltará renovado, dessa vez em histórias assinadas pelo premiado escritor infantil Caio Riter e com muitas outras novidades no caminho.

Outros projetos e publicações foram realizados ao longo da nossa trajetória, quase sempre unindo o trabalho na área de sustentabilidade e RSE com a Comunicação. Entre eles destacamos: cinco edições do Relatório Social da Agert (Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão); quatro edições do jornal e revista da Feira do Livro de Porto Alegre; informativos voltados para diferentes públicos da Refinaria Henrique Lage (Revap, São José dos Campos/SP), como Viver com Energia, Notícias Revap e Interação; informativo Lado a Lado, da Refinaria Alberto Pasqualini (Refap, Canoas/RS); publicação da Folha Riograndense, que acompanhava o trabalho de relacionamento comunitário prestado para a CMPC Celulose Riograndendense; materiais desenvolvidos para a Secretaria de Governança de Porto Alegre, como o Guia da Cidadania, material do V Congresso da Cidadania, revistas e jornais da Governança e Cartilhas do CapacitaPOA; Revista Banrisul Cinema publicada pelo Banrisul Corretora de Valores; além da publicação dos livros Cine-Theatro Capitólio: um olhar em transformação, Catálogo da Fundacine Cinema RS, No último minuto (livro que conta a história do famoso jogador colorado Escurinho), edição de relatórios sociais para diferentes clientes e outras publicações próprias como o Manual de Elaboração de Projetos Sociais e Comunitários e o Pocket Ruy Carlos Ostermann.  

“Essa data marca para nós a consolidação de uma empresa que, ao longo deste período, conquistou lugar no mercado da Responsabilidade Social Empresarial e da Comunicação, que demonstrou a sua seriedade e competência, traduzida em cada um dos projetos realizados e nas pessoas que fazem a Signi”, comemora a diretora Cristiane Ostermann. Hoje, lançamos o selo de 10 anos da Signi e festejamos contando um pouco do início da nossa história, afinal compartilhar experiências está no cerne da nossa filosofia de trabalho. A todos os clientes e parceiros, obrigado por fazerem parte dessa história! 

Instituto Ethos